Tecnologia

Oposição reúne 115 assinaturas para CPI do Arroz e quer evitar novos leilões

Também na Justiça, ações seguem contra realização de novos leilões

A oposição alcançou até agora 115 assinaturas, de no mínimo 171, para abrir uma CPI do Arroz, com objetivo de investigar a iniciativa do governo de realizar leilões para comprar arroz importado. A ideia é capitaneada por integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária, como o deputado Luciano Zucco (PL-RS).

“O ato do governo federal foi açodado, irresponsável e desumano, em que o governo não teve consideração nenhuma com os gaúchos. Tenho certeza que eles identificaram algo de errado e temos que fazer uma CPI”, disse.

Todos os esforços agora são para evitar a realização de novos leilões, já que o primeiro edital foi anulado pelo governo devido a inconsistências das empresas vencedoras.

Entre os ganhadores, havia locadora de automóvel e comércio de queijo; suspeita de incapacidade financeira e técnica. A oposição acusa ainda que houve direcionamento de licitação.

Também as ações jurídicas devem trazer novidades nos próximos dias. O Supremo Tribunal Federal (STF) e a Justiça Federal gaúcha avaliam pedidos contra os leilões.

“Essas ações continuam porque o governo continua querendo patrocinar com essa importação desnecessária. As duas ações têm por espoco que esse leilão aconteça, em uma nova versão, porque esta foi desmascarada que foi uma fraude.

A gente espera, mas parece que o governo está disposto a bancar um novo leilão”, afirmou à CNN o advogado Nestor Heiss da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo